Colaboradoras

  • colaboradora foto

    Linda Marxs

    Editora

Eu tive uma Barbie preta

29.11.2018

Eu tive uma Barbie preta

Rua 25 de março, Centro de São Paulo. Não importa a crise ou a situação econômica: é cheio, é barulhento, é um centro de compras populares onde é possível encontrar todo tipo de produto manufaturado no atacado, varejo e comércio nas ruas. Naquele sábado eu tinha uma missão: encontrar um presente para meu sobrinho que […]

2018/11/29

hysteria etc br

Eu tive uma Barbie preta

O racismo é estrutural e impacta todas as esferas da sociedade, inclusive o desenvolvimento econômico. As demandas da população negra são tão deixadas para escanteio que é difícil até mesmo encontrar brinquedos de personagens superpopulares, como os heróis de 'Pantera Negra', para as crianças

Uma vez na vida não fui tratada como negra

21.05.2018

Uma vez na vida não fui tratada como negra

Ela era uma colega de trabalho como tantas outras, mas havia algo muito diferente nela: Bibi não me tratava como negra. E digo negra, não preta, NEGRA, esse lugar social de uma mulher preta onde lhe cabe ser tratada de uma forma específica e interagir com pessoas não-negras de uma certa maneira. Humanos interagem em […]

2018/05/21

hysteria etc br

Uma vez na vida não fui tratada como negra

Bibi sempre me tratou como uma pessoa. Que louco ser uma pessoa o tempo todo

Nove lições que empresas devem aprender com as escolas de samba

15.02.2018

Nove lições que empresas devem aprender com as escolas de samba

De dentro dos quilombos e irmandades pretas no início do século, principalmente na cidade do Rio de Janeiro, do cruzamento das culturas africanas ancestrais, dos entrudos portugueses, dos Zé Pereiras e cordões populares surgem as primeiras associações pretas cujo intuito era festejar o carnaval de forma organizada oferecendo um espetáculo carnavalesco. Nasciam as escolas de […]

2018/02/15

hysteria etc br

Nove lições que empresas devem aprender com as escolas de samba

Diversidade, inclusão, motivação, capacidade de adaptação, valorização de raízes: conheça os trunfos das organizações centenárias de origem preta que movimentam um dos maiores mercados de entretenimento do mundo

Quando a rainha da bateria não sabe sambar

08.02.2018

Quando a rainha da bateria não sabe sambar

É chamado Samba Abstrato aquele samba fruto da apropriação estrutural e pessoal do espetáculo de carnaval. Mas por que abstrato? Isso vem da ideia de que é tão feio, ilegítimo e fora da tradição que é preciso abstrair para entender aqueles movimentos. O termo pode ser estendido também para outras situações de usurpação cultural através […]

2018/02/08

hysteria etc br

Quando a rainha da bateria não sabe sambar

Entenda o que é Samba Abstrato e por que a invasão cultural ameaça a tradição carnavalesca